Sustentabilidade

Home

Desafio Energético

Iluminação dos Moais

A Philips estimula uma mudança de hábitos em prol do uso eficiente de energia em todos os aspectos da vida diária

Um dos lugares mais isolados do planeta, declarado patrimônio da humanidade pela Unesco, em 1995, e o maior museu ao ar livre do mundo, a Ilha de Páscoa, no Chile, é palco de uma parceria entre a Philips, o governo local e a ONG Fundação Casa de la Paz. A Philips iluminou os famosos Moais (figuras gigantes milenares de pedra que ninguém sabe ao certo como foram construídas e transportadas até a costa) e o vulcão Raraku, melhorando a qualidade de vida dos 3 mil habitantes da ilha por meio da distribuição de lâmpadas mais econômicas e de um projeto de educação ambiental. Os resultados foram tão positivos que há um estudo em andamento para aplicar esse conceito em outros patrimônios da humanidade espalhados pelo mundo.

Em outubro de 2006, a Philips inaugurou o projeto Easter Island Gets Illuminated (em português, Ilha de Páscoa fica iluminada). A ilha tem sérios problemas por não contar com fontes naturais de energia. A energia vem de cinco geradores a diesel que ficam no continente e custam três vezes mais que o da Região Metropolitana de Santiago. O problema é que sua capacidade de consumo está no limite, com constantes interrupções no fornecimento. A proposta de conscientizar crianças e jovens sobre o uso eficiente da energia e de outros recursos naturais tornou-se possível graças ao material distribuído, com informações gerais sobre consumo consciente e sugestões de atividades educativas. Os estudantes participaram de uma competição para escolher a imagem e o slogan da campanha educacional.

Outra ação do projeto foi a troca da iluminação pública e das lâmpadas incandescentes por outras que reduzem o consumo de energia. Voluntários da Philips, a equipe da Fundación Casa de la Paz – parceira no projeto – e alunos da escola local passaram em todas as casas, distribuindo os produtos e um livreto educativo sobre o tema. O material estimula, entre outras coisas, uma mudança de hábitos em prol do uso eficiente de energia em todos os aspectos da vida diária.

Entre os resultados obtidos, destacam-se a previsão de redução de energia em iluminação da ordem de 40%, a ser confirmada ao final do primeiro ano do projeto, e uma importante consolidação do relacionamento da empresa com ONGs e governos locais. Projetos específicos de investimento social privado sob demanda local.